0

Chuva Ácida


COMO SE FORMA?
Os óxidos de enxofre – SOX (SO2 e SO3) e os óxidos de nitrogênio – NOX (NO e NO2) são poluentes do ar. Quando eles se misturam com a umidade na atmosfera para formar os ácidos (H2SO4, HNO2 e HNO3), a chuva ácida acontece. Ventos fortes transportam o ácido, e a chuva ácida cai, tanto na forma de precipitação como na forma de partículas secas. A chuva ácida pode cair até 3.750 quilômetros de distância da fonte original da poluição. As chaminés e os automóveis do centro industrial do meio-oeste causam chuva ácida que prejudica o leste dos Estados Unidos e o noroeste do Canadá. Grande parte da chuva ácida que cai na Escandinávia vem de origens européias do oeste, do Reino Unido em particular.
As áreas que recebem a chuva ácida não são igualmente afetadas por ela. A capacidade de uma região de neutralizar os ácidos, determina o tamanho do prejuízo em potencial. O solo alcalino neutraliza o ácido. Portanto, as áreas com solos altamente alcalinos são menos prejudicadas do que aquelas áreas onde o solo é neutro ou ácido.
O QUE CAUSA PARA O HOMEM?
Ø  Saúde: a chuva ácida libera metais tóxicos que estavam no solo. Esses metais podem alcançar rios e serem utilizados pelo homem causando sérios problemas de saúde. O seu vapor no ar ao ser respirado causa vários problemas respiratórios.
Ø  Prédios, casas, arquitetura: a chuva ácida ajuda a corroer os materiais usados nas construções como casas, edifícios e arquitetura, destruindo represas, turbinas hidrelétricas etc.
Estátuas de mármore (CaCO3) deterioradas pela ação da chuva ácida.
Ø  Meio ambiente
1.    Lagos: os lagos podem ser os mais prejudicados com o efeito da chuva ácida, pois podem ficar totalmente acidificados, perdendo toda a sua vida.
2.    Desmatamentos: a chuva ácida faz clareiras, matando duas ou três árvores. Imagine uma floresta com muitas árvores utilizando mutuamente, agora duas árvores são atingidas pela chuva ácida e morrem, algum tempo após muitas plantas que se utilizavam da sombra destas árvores morrem e assim vão indo até formar uma clareira. Essas reações podem destruir florestas.
Floresta com toda vegetação danificada pela ação da chuva ácida.
3.    Agricultura: a chuva ácida afeta as plantações quase do mesmo jeito que das florestas, só que é destruída mais rápido já que as plantas são mesmo do mesmo tamanho, tendo assim mais áreas atingidas.
COMO EVITAR A CHUVA ÁCIDA
Ø  Conservar energia: Hoje em dia o carvão, o petróleo e o gás natural são utilizados para suprir 75% dos gastos com energia. Nós podemos cortar estes gastos pela metade e ter um alto nível de vida. Eis algumas sugestões para economizar energia;
Ø  Transporte coletivo: diminuindo-se o número de carros a quantidade de poluentes também diminui;
Ø    Utilização do metrô: por ser elétrico polui menos do que os carros;
Metrô: transporte limpo – não utiliza combustíveis que poluem a atmosfera.
Ø  Utilizar fontes de energia menos poluentes: energia hidrelétrica, energia geotérmica, energia das marés, energia eólica (dos moinhos de vento), energia nuclear (embora cause preocupações para as pessoas, em relação à possíveis acidentes e para onde levar o lixo nuclear).
Ø  Purificação dos escapamentos dos veículos: utilizar gasolina sem chumbo e conversores catalíticos;
Ø      Utilizar combustíveis com baixo ou nenhum teor de enxofre.
O QUE SÃO CONVERSORES CATALÍTICOS OU “CATALISADORES”
Instalados em alguns modelos a partir de 1992, os catalisadores tornaram-se itens obrigatórios, com o objetivo de transformar grande parte dos gases tóxicos expelidos pelo motor em gases inofensivos. Com a entrada em vigor da inspeção veicular, cresce ainda mais a importância desse item, que se não estiver em ordem terá de ser substituído. Caso contrário, o carro não poderá ser licenciado.
 
Embora esquecidos pela maioria dos motoristas, esses redutores de poluição são prejudicados pelos combustíveis de má qualidade e pelas lombadas fora de especificação.
Instalados no sistema de escapamento, os catalisadores trabalham numa temperatura superior a 350º. Assim, devem sempre estar livres de fagulhas, ou combustível não queimado para não pegar fogo. Por isso, manter o sistema elétrico em ordem, verificando o estado das velas, bobinas, distribuidor e dos cabos é um dos cuidados que devem ser tomados.
Outra dica é evitar os combustíveis de qualidade duvidosa e escolher sempre os lubrificantes recomendados no manual do proprietário. Se a combustão e a lubrificação do motor não forem perfeitas, existe o risco dos detritos entupirem o catalisador. No caso da peça ser danificada por batidas em lombadas, o entupimento pode ser causado por pedaços de cerâmica. Um bom catalisador dura cerca de 80 mil quilômetros, mas uma vez danificado, precisará ser trocado.
 
O “catalisador” possui um suporte cerâmico revestido com óxido de alumínio e metais ativos, que convertem os gases tóxicos em vapor d´água, gás carbônico e nitrogênio.

Kabertollucci

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado