1

Festa Junina – saiba como manter uma alimentação saudável nesta época!

Com a chegada do inverno, nosso corpo pede alimentos mais energéticos a fim de mantê-lo aquecido e junto com o inverno também chegam as festas juninas. 
É na culinária onde se encontra o traço mais característico deste período.  Originalmente usado por povos indígenas, o milho é o principal ingrediente das receitas de São João. A cultura africana também está presente na tradição. Assim como o azeite e o leite de coco – usado para dar mais sabor à famosa tapioca – a pamonha foi trazida pelos escravos da África e até hoje faz parte de nossa gastronomia. Da herança portuguesa, ficou a tradição e a época de plantar milho. O colonizador implantou o hábito de usar temperos como cravo, canela e açúcar. De Portugal também ficaram as brincadeiras, as crendices e o estilo de soltar balões. 
Esta é uma época de alegria, danças e festas, onde se consomem comidas típicas desta comemoração. Esses pratos nos fazem lembrar a infância, como por exemplo, rapadura, bolo de milho, pé-de-moleque, pipoca e batata doce.


                    Dicas para manter alimentação saudável neste período:

- Planeje-se! Nas refeições que antecedem o evento, procure ingerir alimentos leves e menos calóricos. Não pule refeições só porque pretende comer mais na festa; 

- Escolha! Opte por ingerir os alimentos que realmente goste. Não coma só por comer. 
- Pense! Antes de ingerir determinado alimento, pense se realmente vale à pena comer aquele alimento. Coloque numa balança o esforço que está fazendo para perder peso ou para mantê-lo. Se você acha que vale a pena, coma sem culpa, mas não exagere.


Obs.: Podemos compensar parte da ingestão de calorias dançando nas festas e aumentando a atividade física neste período.


                    
Embora calóricos,  muitos alimentos trazem benefícios à saúde:

·        
Amendoim: possui vitamina E, que combatem os radicais livres, ajudando a prevenir o envelhecimento precoce e o câncer. Tem um tipo de gordura que se consumida com moderação atuam na proteção contra doenças cardiovasculares.

·         Pinhão cozido: é fonte de amido e calórico, mas contem vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo e proteínas.

·         Doce de abóbora: a abóbora é rica em fibras, contém vitamina C, potássio e beta caroteno (precursor da vitamina A, que possui ação antioxidante, estimula a proliferação de células de defesa, é importante para o crescimento e desenvolvimento ósseo e contribui para a integridade da mucosa epitelial. Essa vitamina é importante para a visão noturna).

·         Arroz doce: rico em amido, é uma ótima fonte de energia. Possui proteínas e vitaminas do complexo B que participa de diversas reações em nosso organismo, inclusive nas que envolvem o carboidrato.

·         Espiga de milho cozida: contém carboidratos, vitaminas B1, B2 e fibras. A B1(tiamina) é importante para função muscular, sistema nervoso e fornecimento de energia.

·         Espetinho de carne: A carne tem vitamina B, ferro e proteína. Prefira as magras como maminha e alcatra. Cuidado com os excessos de carnes gordas e linguiça. Opte por um tipo de carne.

Com moderação e sabendo escolher bem os alimentos ingeridos, é possível aproveitar as festas sem se perder em uma grande quantidade de açúcares e gorduras.



Faça as contas e também escolhas espertas!


Já que a regra é não abusar, confira cinco opções que possuem a quantidade de calorias ideal para uma refeição (almoço e jantar):
  1. Churrasco com pão e vinagrete (350 kcal) + cocada branca (90 kcal) = 440 kcal
  2. Milho cozido (120 kcal) com manteiga (90 kcal) + 1 tigela de arroz doce (280 kcal) = 490 kcal
  3. 1 fatia média de cuscuz (250 kcal) + 1 fatia média de bolo de fubá (200 kcal) = 450 kcal
  4. 1 espeto de carne (180 kcal) com farinha (50 kcal) + 1 tigela pequena de arroz doce (250 kcal) = 480 kcal
  5. 1 fatia de torta de frango (300 kcal) + 1 unidade de doce de abóbora (150 kcal) = 450 kcal

Vale lembrar que os valores calóricos são estimados e dependem da receita e do tamanho da porção.



Substituições que fazem a diferença

É possível substituir ingredientes das receitas convencionais por outros menos calóricos. No lugar do leite integral, usar o desnatado. Reduzir o açúcar ou trocar por adoçante forno e fogão que pode ser aquecido. Vale abolir alguns itens, como no cachorro quente: o simples – somente com pão e salsicha tem 260 calorias. Com milho, ervilha, maionese, mostarda, batata palha e queijo, sobem para 575.

Fonte: mundoverde.com.br

Kabertollucci

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado